CearáDestaques

Onda de terror no Ceará chega ao 6º dia de ataques; Líderes de facções são transferidos

Uma loja de motos foi incendiada na manhã desta segunda-feira (7) (Foto: Reprodução/WhatsApp)

A onda de ataques promovida por facções prossegue nesta segunda-feira (7), com mais ações criminosas em Fortaleza e no interior

onda de ataques no Ceará continua e chega ao 6º dia seguido nesta segunda-feira (7). Foram registrados ataques, por exemplo, a uma rádio e a Câmara de Vereadores do município de Icó, a 365 km de Fortaleza,  a uma ambulância em Reriutaba, a 280 km, e a uma loja de motos na capital, todos incendiados por bandidos.

Ao todo, 18 ataques foram registrados do início da madrugada até a tarde desta segunda-feira (7).

Até as 15h desta segunda-feira (7), o Sistema Jangadeiro contabiliza 136 ataques promovidos em 40 municípios, sendo 59 em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas.

Já o Ministério da Justiça considera um número diferente, de 144 ataques até as 18h deste domingo (6). O Governo Federal não discrimina caso a caso.

Contabilização do Sistema Jangadeiro:

40 ataques nos dias 2 e 3;
19 ataques no dia 4;
44 ataques no dia 5;
15 ataques no dia 6;
18 ataques no dia 7 (até 15h).
TOTAL: 136.

Contabilização do Ministério da Justiça:

1 ataque no dia 2;
45 ataques no dia 3;
37 ataques no dia 4;
38 ataques no dia 5;
23 ataques no dia 6 (até 18h).
TOTAL: 144.

Mais ataques

Os moradores de Icó foram surpreendidos por ataques durante a madrugada. A sede de uma rádio da cidade foi alvejada por bandidos. A Câmara Municipal de Icó também foi alvo de ataques. Em Fortaleza, uma loja de motos e uma banca de lanches também foram incendiados por criminosos, na avenida José Bastos e na praça da Estação, respectivamente.

Já na noite deste domingo (6), a Unidade de Segurança Integrada, do bairro Planalto Pici, em Fortaleza, foi alvo de ataques. Segundo moradores da região, os tiros teriam vindo de dentro de um terreno da Universidade Federal do Ceará (UFC). Houve também uma tentativa de incêndio a um supermercado, no bairro Pan-Americano, na capital.

Líderes de facções transferidos

Como uma medida de conter os atentados, chefes de facções criminosas estão sendo transferidos para presídios federais. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o número de presos e apreendidos chega a 148, até as 12h desta segunda-feira (7).

 

Fonte: Tribuna do Ceará

Comente com Facebook