Destaques

Família morta em acidente na BR-122 retornava de Solonópole para Fortaleza

O automóvel Corsa no qual a família retornava de Solonópole para Fortaleza ficou destruído.
Ipu Post

As quatro pessoas mortas no acidente ocorrido na noite deste domingo (26) na BR-122, na localidade de São Paulo, a cerca de 2Km do Centro de Ibaretama, foram identificadas pela Polícia. O motorista Raimundo Nonato Feitosa, 65 anos, divorciado, era natural de Mombaça. Ercília Batista Araújo, 59, e as primas Catia Nonata Pinheiro Fuentes, 47 e Patrícia Isabelle Fuentes, 20 anos, são de São Paulo.

Conforme um familiar das vítimas, o casal e as primas retornavam de uma visita a familiares no município de Solonópole, também no Sertão Central, para Fortaleza, no automóvel Corsa placa CCM 8557, de Fortaleza (CE). Além deles em casal de cães da raça poodle estava no veículo atingido pela caminhonete do médico. Um dos animais morreu. O outro aguarda na delegacia regional da Polícia Civil.

> Quatro pessoas morem em acidente 

Quanto ao médico e ex-prefeito de IbaretamaManoel Moraes Lopes e nem o motorista do terceiro veículo envolvido no acidente, o Volkswagen Gol placa HWL 5033, de Ibaretama (CE), Lucinelson Marques da Silva, não correm risco de morte. O Gol ficou parcialmente destruído. Ele sofreu fratura em uma das pernas. A caminhonete Toyota Land Cruiser placas HYH 8008, de Ibaretama (CE), conduzida pelo médico teve apenas sua frontal avariada.

Prisão em flagrante

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil o médico Manoel Moraes Lopes, 62 anos, encontra-se em Fortaleza sob escolta policial. Ele se sentiu mal logo após o acidente, foi socorrido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi diagnosticado princípio de acidente vascular cerebral (AVC). Ele foi preso e autuado em flagrante delito por homicídio culposo.

No local do acidente a Perícia constatou que a caminhonete Toyota invadiu a faixa contrária da BR.

Um automóvel Volkswagen Gol também foi atingido no acidente. O motorista teve uma perna fraturada.

Um enorme engarrafamento se formou na BR-122 no momento da retirada dos veículos do asfalto.

O impacto, frontal, foi tão violento que destruiu o Corsa no qual a família seguia viagem.

Acessórios e objetos pessoais das vítimas foram arremessados para fora do Corsa na colisão.

 

Fonte: Diário Sertão Central

Comente com Facebook