DestaquesNacional

Chacina em bar deixa 11 mortos em Belém

Policiais em frente ao bar onde a chacina ocorreu: — Foto: Jalilia Messias/TV Liberal

Uma chacina deixou 11 mortos em um bar no bairro do Guamá, em Belém, por volta das 16h deste domingo (19), segundo a polícia. Uma pessoa ficou ferida e está sob proteção policial.

De acordo com a Polícia Militar, sete homens armados e encapuzados chegaram ao local em uma moto e três carros e dispararam contra as vítimas. Não há informações sobre a motivação do crime.

Dos 11 mortos, 6 são mulheres e 5 são homens. Um vídeo feito logo após o massacre mostra as vítimas baleadas e caídas pelo estabelecimento. Uma mulher estava deitada em cima do balcão do bar.

As identidades das vítimas ainda não foram informadas.

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga o crime e realiza buscas, mas, até a última atualização desta reportagem, ninguém havia sido preso. O governador do estado, Helder Barbalho (MDB), anunciou que dará uma entrevista coletiva sobre o caso na noite deste domingo.

 
 
Onze pessoas foram mortas em bar de Belém

Onze pessoas foram mortas em bar de Belém

Bairro recebeu Força Nacional

O Guamá é um dos sete da Região Metropolitana de Belém que receberam, em março, o reforço no policiamento por parte da Força Nacional, em março, em razão dos elevados níveis de criminalidade.

Ao todo, 274 agentes fazem o patrulhamento nesses locais, batizados de territórios de pacificação pelo governo estadual. Segundo a gestão Helder Barbalho (MDB), houve queda dno número de mortes no primeiro mês de atuação: foram 17, ante 19 nos 30 dias anteriores.

Em todo o estado, o número de mortes violentas caiu no 1º trimestre na comparação com 2018. Foram 756 neste ano, ante 996 no mesmo período do ano passado – uma queda de 24%.

 
Local da chacina: crime ocorreu em bar no Guamá, bairro pobre da periferia de Belém — Foto: Vitor Sorano/G1

Local da chacina: crime ocorreu em bar no Guamá, bairro pobre da periferia de Belém — Foto: Vitor Sorano/G1

Outras chacinas

A última chacina registrada na Região Metropolitana de Belém havia ocorrido em 1º de janeiro quando 5 pessoas foram mortas no bairro da Cremação por homens encapuzados que chegaram em dois carros.

Em 2018, houve duas. Em abril, 9 pessoas foram mortas em Belém e Ananindeua. Em outubro, oito foram assinados no bairro do Tapanã, na capital.

A maior onda de assassinatos ocorrida no estado foi em janeiro de 2017, quando 28 pessoas foram mortas num intervalo de 24 horas, após o assassinato de um policial militar.

 

Fonte: G1/PA

Comente com Facebook

%d blogueiros gostam disto: