CearáDestaques

Fortaleza e Região Metropolitana registram pelo menos seis homicídios na noite desta terça-feira

Os crimes ocorreram em bairros como Vila Peri, Parangaba, Dias Macedo, Quintino Cunha e ainda em Maracanaú, na RMF

 

Pelos menos seis homicídios foram registrados somente na noite desta terça-feira (10) em Fortaleza e na Região Metropolitana, conforme acompanhou equipe de reportagem do Sistema Verdes Mares. 

Na Capital, os casos foram registrados em bairros como Vila Peri, Parangaba, Dias Macedo e Quintino Cunha. Uma morte também foi confirmada no município de Maracanaú. 

Um dos casos foi um duplo homicídio, no qual uma mãe e um bebê foram mortos a tiros dentro de casa, no Quintino Cunha. A residência foi  invadida no momento em que mãe e filho estavam deitados em uma rede.  

A criança ainda foi levada a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Os suspeitos fugiram e a motivação do crime vai ser investigada.

Um homem também foi morto a tiros na frente da companheira e do filho de apenas um ano, no bairro Parangaba. Segundo a Polícia Militar, a vítima caminhava na rua com a mulher o filho, quando foi abordada por uma dupla em uma bicicleta. 

Uma adolescente também foi alvo de tiros, após sair de um veículo, em uma rua do bairro Vila Peri. Segundo relatos de testemunhas, suspeitos estavam com a garota dentro de um carro e, ao colocarem a menina para fora do veículo, realizaram diversos disparos de arma de fogo contra ela.

Flanelinha assassinado

No Bairro Dias Macedo, um flanelinha foi morto em uma travessa. De acordo com testemunhas, o homem trabalhava também em uma borracharia e, de acordo com familiares, estava com dívidas relacionadas a drogas. Policiais, entretanto, não informaram a identificação do flanelinha e nem a motivação exata do crime.  

Já em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), um homem foi assassinado a tiros na noite desta terça, quando estava em uma calçada onde eram vendidos espetinhos, no bairro Jardim Bandeirantes. 

A reportagem procurou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) para obter mais detalhes sobre todas as ocorrências acima mencionadas, mas ainda aguarda a resposta.

 

Fonte: DN

Comente com Facebook

%d blogueiros gostam disto: