CoronaVírusDestaques

Instituto Kairós altera formato de aulas e se adapta para driblar a crise do coronavírus

Os desafios para lidar com o Covid-19 no Brasil fizeram com grande parte da população tivesse que se adaptar aos novos hábitos e rotinas do período de quarentena. Com as escolas e instituições de ensino não foi diferente. O Instituto Kairós adaptou os seus formatos presenciais de aula e, agora, oferece um serviço online, com vídeo aulas, para que os alunos não sigam desacompanhados.

Seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Comitê Emergencial da Secretaria de Saúde do Ceará, as escolas seguem com as aulas suspensas. Mas, nem por isso, deixam de lado a sua missão de oferecer o serviço educacional as crianças e jovens. Para Rejane Alves, professora do curso de ensino fundamental do Instituto Kairós, o momento que vivemos exige adaptação e, principalmente, o uso das tecnologias a favor do ensino. “ Quando escolhemos uma profissão, ela está sujeita a mudanças, principalmente na área da educação. Ministrar aulas online, para mim, nesse momento, é bastante curioso e desafiador”, declarou. A professora disse ainda que as tecnologias ajudam, mas que não conseguem substituir o presencial da sala de aula. Para ela “a interatividade é diferente, pois uma tela nos separa”.
 
 
 
 

Durante o período de aulas suspensas, o Instituto Kairós desenvolveu rotinas e planos de ação para guiar alunos e famílias. Além disso, as redes sociais da instituição levam ao ar diariamente um programa informativo, o “Todos contra o coronavírus” mostra como a escola tem lidado com a situação de crise. Em entrevista ao programa a professora Núbia Maria, diretora proprietária do Instituto Kairós, afirmou que nunca antes imaginaria fechar a sua escola. Ela declarou que o momento exige cuidado e muito planejamento. “É desafiador. Estamos oferecendo um suporte online e adaptando toda a nossa estrutura para conseguir guiar nossos alunos nesse período”, disse ela.

 

Vinícius Braga
Assessoria de Comunicação e Marketing
([email protected])

Comente com Facebook

É proibida a reprodução do conteúdo desse site.
%d blogueiros gostam disto: