Esporte

De renegado por Ceni a herói no Clássico, Tinga conta como chegou ao Leão: “Eu que liguei pro Paz”

Legenda: "Poucos sabem da história de como vim para cá", falou o lateral em coletiva Foto: Kid Junior
Defensor entrou no 2º tempo durante a final do Cearense e marcou o gol da vitória nos acréscimos

O lateral Tinga mais uma vez trouxe alegrias ao torcedor do Fortaleza. Nesta quarta-feira (30),o atleta saiu do banco para marcar o gol da vitória nos acréscimos do 2º tempo no Clássico-Rei, no primeiro jogo da final do Campeonato Cearense. Após o triunfo, o defensor desabafou na coletiva online sobre quando retornou ao clube, em 2018.

 

 
“Poucos sabem da história de como vim para cá. Eu que liguei pro presidente Marcelo Paz para vir e ele acreditou em mim. Rogério não queria que eu viesse mas depois deu tudo certo, agradeceu ao Marcelo e conseguimos vários títulos. E agora vou continuar honrando cada vez mais as cores do time”, revelou o camisa 2.

 

Veja os gols do jogo

 

 

Tinga é símbolo de superação tricolor nos últimos anos, sendo o responsável pela assistência para o gol de Cassiano que deu o título estadual ao Leão em 2015, em sua primeira passagem pelo Leão, por empréstimo, além de ter feito o tento de empate contra o Santos na temporada passada pelo Brasileirão, depois do time cearense estar perdendo por 3 a 0.

Aos 27 anos, o atleta já havia atuado pelo Fortaleza em 2015, emprestado pelo Grêmio. Desde que voltou à equipe, entrou em campo em 109 oportunidades, balançando as redes 13 vezes, sendo três na atual temporada.

 

Legenda: Comemoração tricolor após o último gol
Foto: Kid Junior

 

Apesar do triunfo, Tinga mantém o foco não só para a partida final da decisão como para o próximo oponente no Brasileiro, neste domingo (4).

“O mais importante é a vitória. Não fizemos um jogo espetacular mas a gente se entregou ao máximo. Clássico é isso: se não der para jogar na técnica, tem que ir na vontade, nunca desistir. Uma vantagem boa para o próximo jogo, mas não ganhamos nada. Temos que ter o pé no chão. Como vai ser daqui a 3 semanas, temos que focar no Brasileirão. Jogo dificílissimo no fim de semana contra o Atlético/GO“, conta o lateral direito.

 

 

Fonte: DN

Comente com Facebook

É proibida a reprodução do conteúdo desse site.
%d blogueiros gostam disto: