CearáCoronaVírus

Casos e internações por Covid-19 aumentam na região Norte do Ceará

Hospital Regional Norte, em Sobral, está com 22 dos 40 leitos de UTI ocupados com pacientes com Covid-19. — Foto: Reprodução
Ipu Post
 

Os casos e internações por Covid-19 aumentaram na região Norte do Ceará, que contempla 55 municípios. Na terça-feira (9), a Secretaria Estadual de Saúde do Ceará realizou uma reunião com gestores e secretários de mais de 100 municípios cearenses, para discutir formas de reverter o cenário.

A alta demanda reflete na ocupação do Hospital Regional Norte, em Sobral, principal unidade de atendimento da região, que dobrou o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com o novo coronavírus para 40 e atualmente está com 22 desses leitos ocupados.

Os municípios da Serra da Ibiapaba se destacam no aumento dos casos positivos para Covid. Na cidade de Ubajara, por exemplo, uma escola teve que ser fechada após uma professora do local ser diagnosticada com a doença e seis crianças que tiveram contato com ela apresentarem sintomas. Por medida de segurança, todos os funcionários e alunos da unidade de ensino foram testados e estão sendo acompanhados pela secretaria de saúde municipal.

 

Aumento em três semanas

 

Demanda por leitos de UTI cresce entre pacientes com Covid na região Norte do Ceará — Foto: Divulgação

Demanda por leitos de UTI cresce entre pacientes com Covid na região Norte do Ceará — Foto: Divulgação

 

Conforme a superintendente de saúde da Região Norte, Mônica Lima, nas últimas três semanas houve um aumento de internações por Covid na região. Ela reforça que, mesmo após a vacinação, as pessoas devem continuar mantendo os cuidados e ficarem atentas ao aparecimento dos sintomas.

“O que vem acontecendo é que desde que o Ceará vem implementando a vacinação algumas pessoas vêm tendo sintomas respiratórios, esses sintomas são leves, porque estão vacinados, e não procuram as unidades de saúde para fazer o seu teste. A Covid-19 ela tem algumas estratégias para combater a disseminação do vírus, a testagem é uma delas”, afirma Mônica Lima.

Um dos riscos da testagem tardia é o agravamento da doença e a disseminação do vírus para as pessoas que tiveram contato com o paciente.

Segundo a superintende da região Norte, durante a reunião com a Sesa foi reforçada a permanência das testagens nas cidades e a importância de conscientizar sobre a vacinação.

“Na reunião da terça-feira a conversa com os secretários e prefeitos foi para reforçar a testagem nas suas cidades. Com a testagem e o isolamento social daquela pessoa positivada, para que ela não dissemine o vírus para outras pessoas e alertar também para a vacinação. Só a vacinação evita que você tenha casos graves de Covid”, disse Mônica.

Sobre o destaque do aumento de casos nos municípios da Serra da Ibiapaba, Mônica Lima afirma que “foram surtos esporádicos”, com aumento de internações de idosos.

 

Fonte: G1 CE

Comente com Facebook