Notícias da Ibiapaba

Ipu tem nota 0.4 no estudo do Ipece que revela os índices de vulnerabilidade social da juventude

Ipu Post

O município de Ipu aparece em 2019 com nota 0.4112, bem melhor que em 2009 quando a nota era de 0.5676, quanto maior a nota pior é a situação onde jovens de Ipu estão mais  expostos à vulnerabilidade social.

Os dez menores municípios cearenses, em 2019, com Índice de Vulnerabilidade Social da Juventude (IVSJ) – onde os jovens estão menos expostos à vulnerabilidade social, são: Viçosa do Ceará (0,2508), Miraíma (0,2576), Brejo Santo (0,2605), Altaneira (0,2609), Beberibe (0,2646), Pereiro (0,2775), Catarina (0,2780), Pentecoste (0,2812), Quixeramobim (0,2819) e Senador Sá (0,2931). 

No entanto, a situação é inversa em Santa Quitéria (0,7457), Santana do Acaraú (0,6271), Banabuiú (0,6248), Guaiúba (0,6200), Abaiara (0,6092), Acarape (0,5786), Potengi (0,5752), Milhã (0,5732), Varjota (0,5673) e Jaguaribara (0,5590). Esses são os municípios com maiores valores de IVSJ e, por tanto, exibem maior grau de vulnerabilidade social dos jovens.

A constatação é apenas uma das muitas que estão no na Nota Técnica (nº 75 – janeiro/2-22) – Proposta de um Índice de Vulnerabilidade Social da Juventude (IVSJ), que acaba de ser publicada pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), através da Diretoria de Estudos Sociais (Disoc).

O trabalho, que tem como autores o analista de Políticas Públicas do Victor Hugo de Oliveira Silva e Maria Adreciana Silva Aguiar, pesquisadora do Centro de Análise de Dados e Avaliação de Políticas Públicas (CAPP), que contaram com a colaboração da técnica Rayén Heredia Peñaloza, apresenta uma proposta para criação do IVSJ, que identifica a população jovem (de 15 a 29 anos) em maior condição de vulnerabilidade entre os 184 municípios cearenses.

Os 10 melhores e os 10 piores municípios, segundo o IVSJ 2019 e suas dimensões:

 

 Victor Hugo explica que, observando os índices que compõem o IVSJ, diferentes municípios apresentam situações distintas, dependendo da dimensão (educação, saúde, violência e trabalho) analisada. Por exemplo: Cariús, Palmácia e Paraipaba apresentam menos riscos à vulnerabilidade educacional dos jovens, mensurada através do abandono escolar. Já Piquet Carneiro, Ipaumirim e Santa Quitéria exibem elevado grau de vulnerabilidade educacional dos jovens. No tocante à saúde, a vulnerabilidade nesta dimensão exibe menor grau nos municípios de São João do Jaguaribe, Pires Ferreira e Piquet Carneiro. Contudo, nos municípios de Pacujá, Santana do Cariri e Salitre, a vulnerabilidade em saúde é mais elevada do que nos demais municípios. Isso significa dizer que a gravidez na adolescência é um problema social relevante nestas localidades e, portanto, demandam políticas públicas direcionadas a este problema.

Já com relação a violência, os municípios de Altaneira, Baixio, Catarina, Chaval, Ipaporanga, Ipaumirim, Itaiçaba, Jati, Miraíma, Moraújo, Mulungu, Umari e Umirim apresentaram valor zero para o índice componente. Para o ano de 2019 não foram registrados óbitos violentos nestes municípios. No entanto, de acordo com o trabalho, a situação é bem preocupante nos municípios de Pacoti, Guaiúba e Santa Quitéria.

Nestas localidades, o índice componente de violência alcançou os valores mais elevados em relação aos demais municípios. Já a vulnerabilidade social do jovem associada ao trabalho é menor nos municípios de Viçosa do Ceará, Pereiro e Frecheirinha, onde o índice apresentou os valores mais baixos. Nos municípios de Baixio, Chaval e Abaiara, os valores apresentados foram os maiores entre todos os municípios, indicando que o mercado formal de trabalho destas localidades absorve muito pouco os jovens em relação às demais faixas etárias em idade de trabalhar.

 

Assessoria de Comunicação do Ipece
(85) 3101.3509

Comente com Facebook

Ipu Post