CearáDestaquesIpu

Ipu terá mais duas novas escolas de Ensino Médio em Tempo Integral

FOTO: Fagner Freire
Ipu Post

A rede pública estadual de ensino do Ceará ganhará 80 escolas de Ensino Médio em Tempo Integral em 2023. Com a ampliação, o Estado terá 472 unidades com a jornada ampliada. O número equivale a 71% da rede. O município de Ipu terá duas novas escolas em Tempo Integral, é o que disse o Governador do Estado, Elmano de Freitas, durante anúncio na manhã desta quinta-feira, 26.

A expansão alcança Ipu, Pires Ferreira e 64 municípios cearenses. “Tenho muito orgulho que temos construído uma cultura da importância da escola de tempo integral. O sonho que nós temos é que isso aconteça da creche até o fim do ensino médio. É uma missão composta para uma geração”, afirmou o governador.

Elmano afirma ainda que a decisão por quais escolas passam a adotar o tempo integral foi técnica a partir da infraestrutura dos equipamentos. Assim, os espaços passarão por reformas, mas não será necessário construir novas escolas. “O Ceará vai dando os primeiros passos e sendo exemplo para o Brasil”, diz ele.

Conforme o Governo, serão investidos R$ 300 milhões nas escolas. As estruturas devem passar por processos de adequação, como climatização das salas de aula e reformas de vestiários e refeitórios. O valor também será usado para aquisição de novos equipamentos, alimentação escolar, custos com salários de professores e contratação de terceirizados. 

Nas escolas desse modelo, a oferta do tempo integral começa a partir da 1ª série do ensino médio e a expansão ocorre gradualmente para as próximas séries. Cada unidade oferta uma jornada de sete a nove horas, tendo até três refeições diárias.

A Escola Auton Aragão, uma das duas novas, passou com reforma antes de se tornar de Tempo Integral

Tempo integral em 157 municípios do Ceará

No total, as Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) abrangem 157 municípios do Ceará, beneficiando cerca de 82,5 mil alunos. Em Fortaleza, são 68 escolas com esta modalidade de ensino.

As novas escolas em tempo integral estão localizadas em 66 municípios. Destes, 27 terão EEMTI pela primeira vez.

Veja a lista completa dos 66 municípios cearenses que receberão novas escolas de Ensino Médio em tempo integral em 2023:

  • Acaraú
  • Aiuaba – terá EEMTI pela primeira vez
  • Alcântaras – terá EEMTI pela primeira vez
  • Apuiarés – terá EEMTI pela primeira vez
  • Aquiraz
  • Arneiroz – terá EEMTI pela primeira vez
  • Araripe
  • Barro
  • Beberibe (2 escolas)
  • Camocim
  • Campos Sales – terá EEMTI pela primeira vez
  • Cariré – terá EEMTI pela primeira vez
  • Cariús
  • carnaubal
  • Cascavel
  • Caucaia
  • Cedro – terá EEMTI pela primeira vez
  • Chaval – terá EEMTI pela primeira vez
  • Chorozinho
  • Coreaú
  • Crateús
  • Croatá – terá EEMTI pela primeira vez
  • Cruz
  • Ererê – terá EEMTI pela primeira vez
  • Fortaleza (8)
  • Fortim – terá EEMTI pela primeira vez
  • General Sampaio – terá EEMTI pela primeira vez
  • Graça
  • Granja – terá EEMTI pela primeira vez
  • Groaíras – terá EEMTI pela primeira vez
  • Icapuí – terá EEMTI pela primeira vez
  • Icó
  • Iguatu
  • Ipaumirim – terá EEMTI pela primeira vez
  • copo (2)
  • Ipueiras (2) – terá EEMTI pela primeira vez
  • Itaitinga 
  • Itapipoca
  • itapuna
  • Itatira – terá EEMTI pela primeira vez
  • Irauçuba
  • Jaguaretama – terá EEMTI pela primeira vez
  • Juazeiro do Norte (2)
  • Jucás
  • Maranguape
  • Mauriti
  • Monsenhor Tabosa – terá EEMTI pela primeira vez
  • Morrinhos
  • Novo Oriente – terá EEMTI pela primeira vez
  • Nova Russas
  • Pacujá – terá EEMTI pela primeira vez
  • Palhano – terá EEMTI pela primeira vez
  • Parambu
  • Pedra Branca
  • Pires Ferreira
  • Potiretama – terá EEMTI pela primeira vez
  • Quiterianópolis – terá EEMTI pela primeira vez
  • Quixeramobim (2)
  • eu vou querer
  • Santa Quitéria
  • Santana do Acaraú – terá EEMTI pela primeira vez
  • São Benedito (2)
  • São Gonçalo do Amarante (2)
  • São Luís do Curu – terá EEMTI pela primeira vez
  • Tabuleiro do Norte
  • Tianguá

Com informações O Jornal o Povo

Comente com Facebook