Politica

Ipu (CE): Oposição deverá perder o PDT que fica mais próximo de Sérgio Rufino

A derrota de Sérgio Aguiar (PDT) para Zezinho Albuquerque (PDT), por 27 votos contra 18 votos, na tarde desta quinta-feira (01/12), poderá custar muito caro para o Grupo de Oposição em Ipu.

No dia 05 de novembro, o Portal Netcina publicou uma séria de matérias sobre a situação político no município de Ipu e a nível estadual, onde falamos que o Grupo de Oposição em Ipu, mesmo estando com o comando do PDT municipal, trabalhou nas eleições municipais de 2016 de modo à fortalecer os partidos PSD e PMB, dos amigos Domingos Filho e Domingos Neto. Confira:

“O Grupo de Oposição de Ipu traz uma enorme insegurança ao Projeto do PDT 2018 (reeleição do Governador Camilo Santana e Ciro Gomes para Presidência). Eles possuem 2 vereadores que são oposição ao Projeto do PDT – Nonato Filho (SD) e Adriano Melo (PV). Outros 3 vereadores – Eduardo Ximenes (PSD), Hilton Belém (PSD) e Genecio Mororó (PMB) – são ligados ao Domingos Filho (PSD e PMB) que poderá romper com os Ferreira Gomes que em Ipu tem apenas o vereador, Ivo Sousa do PDT, mas sendo que este também tem laços com o ex-prefeito Sávio Pontes (PSD) que é aliado de Domingos Filho.”

O deputado Sérgio Aguiar (PDT) tem laços em Ipu com a ex-prefeita Toinha Carlos e seu filho Diego Carlos (PDT). É o deputado quem tem segurado as pontas do Grupo de Oposição em Ipu onde comentasse até mesmo que Sérgio Aguiar é um dos proprietários da emissora de oposição.

Também é atribuído a Sérgio Aguiar a manutenção de cargos de aliados do Grupo de Oposição que estão atrelados ao Governo do Estado. Todos estavam na torcida pelo deputado, mas com a derrota, os aliados ficaram tremendo na corda bamba, ainda mais com a declaração do deputado após a derrota:

“O que fizeram comigo foi desleal. Vou repensar minha atuação política. Provavelmente não fico no partido. Não saio daqui derrotado. Combati o bom combate. Esse grupo entra na história enfrentando com altivez a tudo e a todos”, declarou após o anúncio que confirmou Zezinho Albuquerque reeleito na presidência da AL-CE.

A manutenção do PDT com o Grupo de Oposição em Ipu já era incerta, pela traição que fizeram quando deixaram de filiar seus vereadores no PDT para filiar nos partidos ligados ao Domingos Filho, mesmo sabendo das enormes possibilidades que tinha dele ser oposição ao Governador Camilo Santana e aos FGs, em 2018.

Outro detalhe que deixa bastante incerto a manutenção do PDT com a Grupo de Oposição é que o prefeito reeleito Sérgio Rufino (PCdoB) não deve participar de um palanque do PDT em Ipu, se o partido estiver sob o comando do Grupo de Oposição.

Além disso existem as várias críticas do próprio presidente do PDT de Ipu afirmando em rádio que trabalharia contra a reeleição de Camilo Santana e que Domingos Filho deveria se unir com Eunício Oliveira no PMDB, pois certamente, eles venceriam. Vale ressaltar ainda que em 2014, o presidente do PDT de Ipu também declarou no rádio seu apoio ao senador Tasso Jereissati (PSDB).

Com os acontecimentos dos últimos dias fica muito claro que o rumo do Grupo de Oposição em 2017 será mesmo o lado de Domingos Filho, pois seus deputados (federal Domingos Neto e estadual Sérgio Aguiar) deverão ficar na oposição ao Governo, junto aos vereadores do Grupo de Oposição que só restará um no PDT.

Enquanto isso, o prefeito Sérgio Rufino fica só de boa, assistindo de camarote.

 

Fonte: Netcina/ Luiz Fernando

Comente com Facebook