CearáDestaques

Morre a cearense que implantou o Bolsa Família

Ana Fonseca foi uma das idealizadoras e a responsável por unificar os programas sociais. Trabalho iniciado por ela mudou o rumo do governo Lula. 

Morreu neste domingo, 25, a pesquisadora Ana Fonseca, considerada a principal idealizadora e responsável por colocar em prática a unificação de diversos programas sociais que resultaram no Bolsa Família. 

Cearense de Fortaleza, Ana Maria Medeiros da Fonseca tornou-se secretária executiva do Bolsa Família em outubro de 2003, logo que o programa foi criado. Permaneceu pouco mais de um ano na função, quando coordenou a unificação dos programas sociais do Governo Federal. 

De certa maneira, o trabalho iniciado por Ana Fonseca mudou o rumo do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No início do mandato, o carro-chefe das políticas sociais era o Fome Zero, mais uma entre várias políticas sociais pulverizadas. A iniciativa não deslanchou ao longo do primeiro ano de administração, enquanto o presidente enfrentava protestos e se desgastava com a reforma da Previdência que instituiu taxação sobre aposentados e pensionistas do serviço público. 

A partir da unificação, os programas sociais ganharam uma marca forte – o Bolsa Família – passaram a ser usados de forma coordenada como não havia ocorrido antes e foram também ampliados a patamar inédito. A popularidade daí decorrente permitiu ao governo Lula o fôlego para atravessar seu primeiro grande escândalo, o caso Waldomiro Diniz, que estourou em 2004. E, sobretudo, o mensalão, em 2005. 

Fonte: O POVO

Comente com Facebook

%d blogueiros gostam disto: