CearáDestaques

Protesto: Cliente ‘comemora’ com um bolo, um mês de espera por serviço da Enel

Após várias tentativas e o não cumprimento da promessa de instalação da energia por parte da companhia, ele decidiu comprar um bolo e uma vela para reivindicar a situação 

Após um mês de espera pela ligação da energia elétrica em uma residência no no Bairro José Walter, em Fortaleza, um homem protestou, de uma maneira informal, na manhã desta segunda-feira (11), o atraso do serviço que deveria ser efetuado pela Enel, distribuidora de energia no Ceará. O protesto aconteceu em uma loja da companhia energética, em Messejana, atraindo a atenção de quem estava ao redor. 

De acordo com o desenvolvedor de software Filipe Monteiro Costa, 27, o pedido de instalação da energia elétrica foi feito para a nova casa dele, que está sendo construída. A primeira solicitação foi registrada no dia 4 de fevereiro deste ano. O prazo dado pela companhia foi de cinco dias, mas não foi cumprido, informou o cliente. 

“Liguei muitas vezes e perdi as contas das vezes que fui lá. Tenho os números dos protocolos que foram repassados por ligações e os físicos, que recebi na loja. Cheguei a conversar com o gerente mais de uma vez. Sempre diziam que iam fazer a ligação em cinco dias. Quando atrasava, davam um novo prazo, mas não iam fazer o serviço. Hoje os atendentes foram bem rudes comigo. Perguntei se estava faltando pagar alguma coisa e me disseram que eu tinha que aguardar mesmo, porque tinham outros casos parecidos a serem resolvidos”, afirma Filipe Costa. 

Em nota, a Enel afirmou que vai enviar uma equipe para concluir a ligação e normalizar o fornecimento de energia elétrica na casa de Felipe Costa ainda nesta segunda-feira (11). 

Protesto 

Cansado de receber as mesmas respostas e elas não serem cumpridas, na manhã desta segunda-feira (11), o desenvolvedor de software tomou uma iniciativa e resolveu protestar de uma maneira diferente. “Já que fazia mais de um mês que eles não tinham ido instalar (a energia). Como hoje nós temos a mania de comemorar “mêsversário”, eu comprei um bolinho e uma vela e fui “comemorar” um mês que estou sem luz, lá na Enel”, brinca. 

Para ele, a situação representa um descaso para os consumidores, que ficam “de mãos atadas”, não podendo cancelar o pedido, já que só existe uma empresa fornecedora de energia elétrica no Ceará. “Eles só fazem isso porque não existe concorrência. A Enel monopoliza o comércio, e você tem que aguentar maus-tratos dos funcionários, como se estivesse fazendo um favor”, reclama, completando que registrou uma reclamação na ouvidoria da companhia, recebendo uma resposta hoje, depois da repercussão do caso, dizendo que o caso seria resolvido. 

Fonte: G1/CE

Comente com Facebook