Destaques

Prejuízos na quarentena, contratações e bilionário russo: veja entrevista com Marcelo Paz

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza Foto: Rodrigo Gadelha

O presidente leonino falou sobre diversos assuntos do clube

 

Com a bola parada e muitas indefinições no cenário esportivo por conta da pandemia do coronavírus, os torcedores têm se questionado sobre a situação dos clubes. Muitos têm aproveitado as redes sociais para dar respostas aos torcedores. As lives, vídeos ao vivo, servem como ferramenta de esclarecimento. Nesta terça-feira (1), o presidente do FortalezaMarcelo Paz, aproveitou para explicar aos tricolores diversos assuntos.

Um dos pontos mais preocupantes é como o clube conseguirá se manter neste período sem importantes fontes de receitas. O mandatário leonino projeto os prejuízos iniciais.

“O impacto é certo, vamos perder receita. Uma certa e das lojas. Em abril do ano passado, vendemos R$ 1,5 milhão, e esse mês (abril de 2020) deve ser 100 mil. Fora março. Daí se tira R$ 1,4 milhão só daí, já é prejuízo. Em bilheteria, teríamos um Clássico-Rei, semifinal do Campeonato Cearense, quartas de final da Copa do Nordeste e oitavas de final da Copa do Brasil. Por baixo, a gente tá deixando de faturar ums 3 milhões de reais. Por baixo. Impacta muito”, disse Paz.

O presidente leonino falou ainda que, no momento, o clube não tem negociações para realizar nenhuma contratação e esclareceu a situação do atacante Tiago Orobó.

“Eu conversei (com o elenco) para reduzir o salário e quero agradecer aos jogadores do Fortaleza, os primeiros do Brasil que se sensibilizaram. Passei a listagem das despesas e eles se sensibilizaram e nós também, do executivo, reduzimos. O executivo abriu mão do salário. Então é difícil eu abrir mão e fazer contratação, fica incoerente. Com o Orobó a gente tem um pré-contrato desde março, vinha de antes e ele vai ser jogador do Fortaleza no momento certo, sem gerar despesa agora, só vai gerar quando puder se reapresentar.  É jogador do Fortaleza, e o América-RN sabe também”. 

VEJA OUTROS PONTOS DA ENTREVISTA DO PRESIDENTE MARCELO PAZ

Bilionário Russo
“Depois dessa epidemia, não houve novo contato. A situação do russo é real, houve uma procura, conversa, e o Fortaleza é o time que eles entendem que pode ser usado, o mais autossustentável. A torcida encantou e eles querem fazer um investimento maior no país, envolve petróleo, mas o momento está parado. Ninguém vai fazer investimento agora. Ninguém vai fazer algo grande no mundo todo, a porta foi aberta, o contato foi feito e a gente está aqui para ouvir e saber o que pode vir, mas não podemos trabalhar pensando nisso, precisamos focar no clube, funcionários. Nesse momento difícil, que possamos manter todos os nossos funcionários porque não quero demitir ninguém, principalmente os mais humildes, eu tenho que pensar no dia a dia, eu tenho até intérprete para falar com ele, o Edson Palomares, até o interprete está pronto, mas não posso focar apenas nisso”.

Edinho e Marcinho
“O Edinho, temos interesse, gostamos muito, mas é uma negociação mais delicada. O Marcinho está na China, salario excelente e não quer voltar para o Brasil agora, mas estamos sempre com portas abertas. Edinho, quem sabe, quando a coisa acalmar, quem sabe ele pode vir, isso envolve uma negociação de clube para clube”.

Estaduais terão fim?
“A ideia é que se conclua o Cearense, Copa do Nordeste, Série A com 38 rodadas, só se fala nisso. Pode ser que volte de portões fechados, talvez, mas o futebol deve ser uma das últimas coisas a retornar, mas vamos em frente”.

Planejamento de crise
“Nós fizemos o planejamento a partir de março e superamos. Abril, fizemos negociações com fornecedores. Em maio, vamos precisar pensar em outros caminhos e a última coisa é demitir alguém. O clube não tinha dívidas, mas é um período complicado. Com muita sorte, vamos torcer para voltar logo. 

Calendário para 2020
“Quanto à adequação de calendário, se adequar o calendário vai acabar os Estaduais, e eu acho complicado acabar. Se adequar, as férias serão diferentes, os jogadores trabalhando nas férias da família, ou seja, aspectos não simples. Seria interessante mudar, o Brasil perdeu perde um pouco em alguns momentos, o pessoal vem de lá e pega os melhores jogadores para Ásia, Europa, mas tem os Estaduais, o calendário normal da sociedade. Tem TV, clubes, muita coisa envolvida”.

Sondagem por Felipe Alves
“Não teve nenhuma procura. Tem contrato até 2021, aumentou o salário de forma justa para o que fez na Série A, é o nosso goleiro titular, importante para o modelo do Rogério e não houve nenhuma procura oficial”.

Importância do apoio da torcida
“Lembro de um grande estadista, o Kennedy que quando perguntaram o que a América ia fazer, ele disse ‘pense o que você pode fazer pelo EUA’. Então pense o que você pode fazer do Fortaleza. Nesse período difícil, sei que tem gente que vai sair por uma questão financeira, mas o Fortaleza não projetou a pandemia e o torcedor tem que chegar junto”.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook

É proibida a reprodução do conteúdo desse site.
%d blogueiros gostam disto: