Mundo

Itália tem recorde na queda de casos ativos da Covid-19

Itália vai começar a reabrir parcialmente o comércio, indústrias e diversas atividades a partir de 4 de maio Foto: ANSA / Ansa

Dado aponta diminuição de 3% na quantidade de contaminados pelo coronavírus

 
A Itália registrou nas últimas 24 horas um recorde na diminuição dos casos ativos do novo coronavírus (Sars-CoV-2), informou a Defesa Civil nesta quinta-feira, 30. São 101.551 casos do tipo – que não consideram os curados e as mortes -, uma retração de 3% na comparação com a quarta-feira (29). Em números totais, são 3.106 pessoas a menos com a doença.
 
Itália vai começar a reabrir parcialmente o comércio, indústrias e diversas atividades a partir de 4 de maio
 
Itália vai começar a reabrir parcialmente o comércio, indústrias e diversas atividades a partir de 4 de maio

Foto: ANSA / Ansa

 

O país também bateu um recorde nos números absolutos de pessoas curadas em um dia, sendo que 4.693 deixaram os centros hospitalares ou o isolamento domiciliar obrigatório. Com isso, a cifra de pessoas curadas chega a 75.945, uma alta de 6,6% em 24 horas. O destaque veio da região da Emilia-Romagna, onde 2.999 foram declarados curados.

 

Dos que ainda lutam contra a doença, há 1.694 pessoas em unidades de terapia intensiva (101 a menos que quarta), 18.149 se recuperando em hospitais e outras 81.708 fazendo o tratamento em casa. Já o número de mortos teve uma leve queda, de 1%, na comparação com o dia anterior. Foram 285 novas vítimas, elevando o total de óbitos para 27.967. As novas contaminações também seguem em nível controlado, com uma elevação de 0,9%. São 205.463 infectados, 1.872 a mais do que nesta quarta.

“Os dados de hoje estão muito confortantes, significam que estamos andando na direção certa. Se olharmos os últimos 15 dias, nós diminuímos pela metade o número de mortos, dobramos aqueles de curados, reduzimos à metade as terapias intensivas e reduzimos significativamente o número de internados”, explicou o pneumologista e membro do Comitê Técnico-Científico do governo italiano, Luca Richeldi.

Apesar dos bons números, mais cedo, o presidente do Instituto Superior de Saúde (ISS), Silvio Brusaferro, afirmou que os dados apresentados diariamente são “apenas a ponta do iceberg” da realidade dos casos da covid-19 na Itália. Segundo estudos, a quantidade de contaminados pode ser entre “10 ou 20 vezes maior”.

 Nesta quinta, a Defesa Civil informou que não fará mais entrevistas coletivas para anunciar os números, que serão disponibilizados no site da entidade.

 

Fonte: Portal Terra /www.terra.com.br/coronavirus
Com notícias do ANSA BRASIL

Comente com Facebook

É proibida a reprodução do conteúdo desse site.
%d blogueiros gostam disto: