DestaquesIpueiras

Isolamento social desacelerou proliferação do coronavírus em Ipueiras

Há exatos 100 dias, o prefeito Nenem do Cazuza, sugeriu publicar nas redes sociais da prefeitura, estudo dos cientistas do Imperial College de Londres, que comparam os possíveis impactos sobre a mortalidade de covid-19 em vários cenários em todo o mundo, dentre eles a ausência de intervenções, com distanciamento social mais brando, que eles chamam de mitigação, ou mais restrito, que é chamada supressão. A eficácia do isolamento mais amplo, como preconizado pela O.M.S, seria sentida em todo o mundo, de acordo com a modelagem feita pelo grupo*.

Com base nos dados noticiados pelo site do Estadão a respeito do estudo, a prefeitura de Ipueiras realizou uma situação com projeção proporcional ao município de Ipueiras. A noticia foi pauta de discussão do prefeito Nenem do Cazuza em entrevista concedida ao Jornal da Vox na época, para tentar diminuir a disseminação do coronavírus no município.

O estudo embora seja apenas uma projeção, demonstra a importância de mantermos o isolamento social.

Hoje, apesar do município registrar 8 óbitos, a situação poderia estar bem pior se o prefeito Nenem do Cazuza não tivesse agido com rigor e eficiência no combate ao enfrentamento ao novo coronavírus.

Ipueiras mostra que todas as ações de combate ao coronavírus estão dando resultados positivos, o município registra mais de 250 recuperados da covid-19, segundo boletim atualizado, e divulgado nessa sexta-feira (24).

No total, foram contabilizados 1630 casos confirmados, e, dentre esses, 2 internados, 1318 descartados. O número de óbitos chegou a 8, já o de recuperados atinge 258 casos.

O discurso do prefeito Nenem do Cazuza (PDT) segui a linha então defendida do governador Camilo Santana (PT). De forma semelhante, o gestor apontou o que viu como perigo e adotou medidas de distanciamento social no município através dos decretos expedidos desde quando iniciou a pandemia no Ceará. E o resultado tem sido eficiente.

No campo da saúde, a gestão sempre preferiu o debate precedido por pesquisas e estudos acadêmicos abordando a real situação do novo coronavírus. Além de envolver aspectos sociais, humanos e éticos e faz, em sua essência, uma pergunta: é possível determinar o valor de uma vida?

Para o prefeito Nenem do Cazuza a vida é o maior valor da humanidade e, por isso, não tem preço.

 

*Estadão
Fonte: Primeira Coluna

 

Comente com Facebook

É proibida a reprodução do conteúdo desse site.
%d blogueiros gostam disto: