Ipu

Ipu será contemplado com o programa Sertão Vivo da SDA

Ipu Post

Lançado oficialmente neste mês de maio pelo governador Elmano de Freitas, o programa Sertão Vivo vai beneficiar 63.111 famílias de 72 municípios cearenses. Serão R$ 251,6 milhões para o desenvolvimento da agricultura familiar do Ceará.

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) é a executora do programa. O secretário executivo da pasta, Marcos Jacinto, detalha como será a atuação do programa no Ceará. “O Sertão Vivo tem o foco de trabalhar a questão da resiliência climática. Então, todos os investimentos produtivos dialogam com essa temática. A partir da seleção dos municípios, nós teremos em cada cidade uma comissão formada por organizações locais, desde secretarias municipais de Agricultura, Ematerce, sindicatos de trabalhadores/as rurais, organizações sociais, que vão identificar a área de atuação desse projeto em cada município, ou seja, as comunidades”, explicou.

Marcos Jacinto pontua o passo a passo do processo. “Dentro de cada comunidade, serão selecionadas as famílias de acordo com os critérios pré estabelecidos na elaboração da proposta. Em grupo, elas elaborarão o plano de investimento em sistemas produtivos resilientes ao clima, cujo investimento será realizado de forma individualizada por unidade familiar. A partir desse documento, é que vai se definir qual o investimento que cada grupo vai ter acesso, se é infraestrutura, equipamento, insumo, entre outros. No próximo passo, a família vai receber um investimento produtivo para montar um sistema agroflorestal, por exemplo, e junto com isso vem também a assistência técnica que será entregue pelo programa Sertão Vivo”, apontou o secretário da SDA.

O segundo componente do programa será o de acesso à água para produção de alimentos, que beneficiará as famílias com a implantação de tecnologias sociais como cisternas calçadão, barreiros trincheira, barragens subterrâneas, dentre outras que ampliarão a oferta de água das famílias na produção de alimentos.

Já o terceiro e último componente trabalhará a gestão do conhecimento e ampliação de escala. Ele contempla um conjunto de capacitações, intercâmbios e sistematizações de agricultores/as e técnicos/as com objetivo de ampliar as capacidades e gerar maior sustentabilidade às experiências desenvolvidas pelas famílias inseridas no projeto.

 

Municípios contemplados

 

Os municípios contemplados com o Sertão Vivo serão: Acarape, Acaraú, Aiuaba, Alto Santo, Apuiarés, Aracoiaba, Aratuba, Arneiroz, Barreira, Barroquinha, Baturité, Bela Cruz, Boa Viagem, Camocim, Canindé, Capistrano, Caridade, Carnaubal, Chaval, Chorozinho, Croatá, Cruz, Ererê, General Sampaio, Granja, Guaraciaba do Norte, Guaramiranga, Ibiapina, Ipu, Iracema, Irauçuba, Itapajé, Itapiúna, Itatira, Jaguaretama, Jaguaribara, Jaguaribe, Jijoca de Jericoacoara, Limoeiro do Norte, Madalena, Marco, Martinópole, Miraíma, Morada Nova, Morrinhos, Mulungu, Ocara, Pacoti, Palhano, Palmácia, Parambu, Paramoti, Pentecoste, Pereiro, Potiretama, Quiterianópolis, Quixeré, Redenção, Russas, São Benedito, São João do Jaguaribe, São Luís do Curu, Tabuleiro do Norte, Tauá, Tejuçuoca, Tianguá, Tururu, Ubajara, Umirim, Uruburetama, Uruoca e Viçosa do Ceará.

Os valores para os investimentos do Sertão Vivo chegam ao estado em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

 

Fonte: Ipu Notícias

 

 

Comente com Facebook